Existe tratamento para o VIH/ HIV - SIDA/AIDS?

Sim, no Canadá existem vários tipos de tratamentos que são oferecidos para as pessoas portadoras do VIH/HIV - SIDA/AIDS.
Muitas dessas pessoas podem viver por muitos anos sem apresentar problemas de saúde. Outras tem períodos de boa saúde com intervalos de doenças mais graves. Atualmente existem medicamentos, como o Septra, que podem combater certas doenças como PCP e outras doenças relacionadas com a SIDA/AIDS (infecções oportunistas), as quais tem provado uma redução significante nos números de pessoas que morrem vítima da SIDA/AIDS.

Devido a melhores tratamentos e medicamentos contra essas infecções oportunistas, notou-se uma redução do número de mortes relacionadas à SIDA/AIDS. Estes novos medicamentos, os quais atacam o VIH/HIV diretamente, conhecidos como “Terapia Combinada” ou “Coquetel,” retardam a ação do vírus VIH/ HIV no sistema imunológico, interferindo na multiplicação do vírus, fazendo com que o número de vírus no corpo humano seja reduzido a níveis indetectáveis.

Esta forma de terapia normalmente consiste de um número de drogas ingeridas. Embora estas drogas não sejam de fácil ingestão e produzam alguns efeitos colaterais, quando a terapia combinada ou coquetel é bem sucedido pode-se observar melhora da saúde dos pacientes com VIH/HIV reduzindo muitas vezes os sintomas, diminuindo a carga viral (quantidade de HIV/VIH no sangue), aumentando consequentemente o número de células T4 (células do sistemas imonológico, reduzindo, então a probabilidade de avanço da SIDA/AIDS.

O 'coquetel' pode não funcionar para todos os pacientes . O tempo que leva até que os medicamentos façam efeito varia de indivíduo para indivíduo, e a resistência à esses medicamentos pode ocorrer, tornando-os assim menos eficazes.

Algumas pessoas com o VIH/HIV utilizam terapias complementares tais como: acupuntura, suplemento vitamínico, massagens, variedade de terapias, medicamentos a base da medicina chinesa, medina natural com o objectivo de aliviar os efeitos colaterais do coquetel, reduzir stress e melhorar a função imunológica.

SIDA/AIDS é considerada atualmente uma doença fatal devido ás infecções oportunistas e efeitos colaterais dos tratamentos e NÃO TEM CURA. No entanto, não se pode afirmar ou assumir que toda a pessoa com o VIH/HIV ficará doente e morrerá de AIDS/SIDA.